quarta-feira

doente na noite invernal

caminhamos, no asfalto ilustrado
um peito constipado de cores
autores de fomes gratuitas

precisamos pintar e bordar
desse espasmo arrancar
espirrar nossa primavera 

noivar com o vento
a fumaça que atravessa
gripando os motores

caminhamos
e todas as ruas do mundo
habitam?

Nenhum comentário: